Procon Assembleia disponibiliza pesquisa de preços e repassa orientações para ajudar na escolha

As férias chegaram e a garotada está ansiosa para descansar das aulas do ano letivo. Neste período, muitos pais buscam nas colônias de férias uma oportunidade de proporcionar aos filhos brincadeiras e atividades que fujam da rotina.  Para ajudar na escolha com melhor custo benefício, o Procon Assembleia fez uma pesquisa de preços das ações disponíveis em Boa Vista.
 
Os preços variam de R$ 80,00 a R$ 350,00 de acordo com o local, a quantidade de dias e as atividades a serem realizadas durante o período contratado. O preço também oscila entre usuários e conveniados.
 
Neste ano, tem colônia de férias na cozinha, confeccionando robô e games e até mesmo preparando os alunos para ingressar em instituições de ensino, além das tradicionais, recheadas de recreações.
 
Os pais que matriculam os filhos em uma colônia de férias devem atentar-se às atividades ofertadas, e verificar se contemplam objetivos sociais, culturais, artísticos, físicos e educativos, conforme ressaltou a diretora do Procon Assembleia, Eumária Aguiar.
 
“Os responsáveis devem verificar se a promotora da colônia de férias atua por conta própria, com todos os estágios de produção, ou se terceiriza alguma etapa como monitores, alimentação e uniformes. É necessário observar ainda se a criança tem afinidade com as atividades ofertadas”, orientou.
 
O ideal, segundo Eumária, é os pais conhecerem o projeto ofertado pela empresa antes de contratar o serviço. “É preciso verificar a proposta educacional e se os coordenadores são experientes com este tipo de trabalho. Também é importante checar se o número de monitores é suficiente”, complementou.
 
Uma visita prévia permitirá aos pais avaliar se a estrutura é ampla e com espaços para lazer, alimentação, esportes. A promotora da colônia de férias tem que possuir alvará, licença dos bombeiros e outras formalidades para o funcionamento.
 
É preciso ainda dar atenção para a segurança e estrutura para primeiros socorros em casos de emergência. Se a promotora incluir alimentação no pacote, averiguar se estes contêm propriedades nutritivas e se o filho não tem restrição àquele alimento, afim de não transformar as férias em pesadelo.
 
A íntegra da pesquisa estará disponível no endereço eletrônico http://www.procon.al.rr.leg.br.
 
Confira a tabela de preços dos pacotes clicando aqui.
 
Marilena Freitas
 
SupCom ALERR